Nourkrin e o mistério do Marilex

facebooktwittergoogle_pluspinterest

 

Nourkrin e o mistério do Marilex - Chega de Queda!

Nourkrin é um suplemento alimentar que chegou ao mercado brasileiro há relativamente pouco tempo, mas já tem sido receitado por vários dermatologistas nos casos de queda de cabelo. Presente no mercado europeu há mais de 20 anos, o produto faz sucesso em diversos países no mundo todo.

A principal diferença entre o Nourkrin e as diversas opções de suplementos disponíveis no mercado seria a presença de uma substância exclusiva chamada Marilex, que segundo o fabricante é a chave da eficácia do produto.

Ficamos curiosíssimos pra saber do que se trata, e pesquisando sobre o produto descobrimos que a versão brasileira do Nourkrin é diferente da que é vendida no exterior (o que deixou a gente com ainda mais pulgas atrás da orelha)!

Vamos ver o que o Nourkrin tem de tão especial – e quais são as diferenças entre o brasileiro e o original gringo.

O que é Nourkrin?

Caixa do Nourkrin

Nourkrin é uma linha de produtos divulgados internacionalmente como auxiliares na preservação, crescimento e manutenção do cabelo.

Segundo o fabricante, o grande diferencial do Nourkrin é a presença de um ingrediente exclusivo chamado Marilex, produzido a partir de peixes de água doce e salgada (ele é registrado pelo fabricante, ou seja, você não vai encontrar nenhum outro produto no mercado com o mesmo componente).

A marca Nourkrin pertence à Pharma Medico, uma organização de origem escandinava com presença em diversos países. No Brasil, o Nourkrin é distribuído pela Eurofarma e vem numa apresentação diferente das que são encontradas no exterior.

Qual a diferença entre o Nourkrin brasileiro e o internacional?

O Nourkrin é vendido no Brasil em apenas uma apresentação (caixa branca com detalhes em cinza e azul). A embalagem descreve o produto como “cartilagem de peixe (que seria o Marilex) e acerola em pó em comprimidos”, e na lista de ingredientes são mesmo apenas esses dois (cartilagem e acerola) os ativos.

No exterior, o Nourkrin é vendido em duas versões principais: uma para homens e outra para mulheres. Ambas as versões contém o Marilex (300 mg por comprimido), extrato de acerola, sílica, extrato de cavalinha e d-biotina. A versão masculina contém também feno-grego e extrato de óleo de fígado de bacalhau.

Embalagens do Nourkrin brasileiro, Nourkrin woman e Nourkrin man

O Nourkrin é vendido em uma única apresentação no Brasil (com o logo da Eurofarma no canto superior esquerdo da embalagem). No exterior, ele está disponível em duas versões principais: Nourkrin woman (caixa branca) e Nourkrin man (caixa azul).

Além dessas duas apresentações, existem ainda quatro outras linhas de “manutenção”, voltadas especificamente para o público feminino. Todas contém Marilex e D-biotina, mais um outro mineral: o Nourkrin Active 20+ (para mulheres acima dos 20 anos) tem selênio, o Nourkrin Active 45+ (para mulheres acima dos 45 anos) tem zinco, o Nourkrin Post Pregnancy (pós-gravidez) tem ferro e o Nourkrin Radiance (para preservar a cor dos cabelos) tem cobre.

Fora os suplementos, encontramos ainda uma linha de cosméticos com shampoo, condicionador e loção para o couro cabeludo com a marca Nourkrin em algumas lojas virtuais (estes produtos não estão descritos no site oficial da marca).

Por que o Nourkrin é diferente no Brasil?

A Eurofarma nos informou que alguns dos elementos secundários utilizados na formulação internacional não são permitidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), por isso a versão brasileira do Nourkrin não contém esses componentes.

A função desses elementos seria de suporte à ação do ingrediente principal, mas tanto a Eurofarma quanto a Pharma Medico afirmam que o efeito do produto é atribuído ao Marilex. Como ele está presente em todas as apresentações do produto, inclusive a brasileira, o produto continuaria sendo eficaz mesmo sem os demais componentes.

O que é Marilex?

No site do Nourkrin, o Marilex é definido como um “extrato fracionado de peixe com proteoglicanos lecticanos específicos”.

Simplificando bastante, proteoglicanos lecticanos são substâncias presentes no espaço entre as células dos animais. Duas variedades são encontradas em cartilagens: agrecano (mais abundante) e versicano (em menor quantidade).

Vários estudos (links em inglês: 1, 2, 3, 4 e 5) indicam que, quando o nosso cabelo está crescendo, existe uma grande quantidade dessas substâncias (principalmente as do tipo versicano) na base do folículo capilar. Em compensação, na fase de descanso e queda do fio essa concentração diminui bastante.

Essa variação também envolve outros tipos de proteoglicanos (além dos lecticanos, que a Pharma Medico menciona), mas ainda não se sabe exatamente qual a função deles nesse processo. Acredita-se que eles possam participar da nutrição das células, da multiplicação celular e da proteção da estrutura dos fios, além de interagir com os fatores de crescimento que interferem no desenvolvimento capilar.

De qualquer forma, não temos como afirmar quais dessas substâncias estão presentes na fórmula do Nourkrin. A Pharma Medico é bastante vaga na descrição do Marilex, provavelmente por questões de proteção de propriedade intelectual, então qualquer coisa além da definição oficial que eles oferecem é apenas especulação.

Como o Nourkrin age?

Segundo o fabricante, o Nourkrin ajuda a “apoiar, normalizar e manter o ciclo de crescimento do cabelo“. Quando esse ciclo está desequilibrado, uma quantidade maior de fios pode entrar prematuramente nas fases de descanso, fazendo com que caiam mais fios que o normal (quadro conhecido como eflúvio telógeno).

Gráfico - Como o Nourkrin funciona

Quando o ciclo capilar se torna desequilibrado, a fase de crescimento (em azul) fica menor e a fase de repouso (em vermelho) se prolonga – o Nourkrin promete reequilibrar este ciclo. (Imagem original: Pharma Medico)

Essa explicação nos levou a pensar que o produto deve ser mais adequado para casos de perda difusa dos fios, mas não especificamente para a alopecia androgenética (que provoca a calvície clássica), já que nesses casos a queda de cabelo tem fundo hormonal (e aparentemente o Nourkrin não atua nessa frente).

Porém a informação do fabricante não é explícita em relação a isso. O site do Nourkrin diz que “independentemente da causa ou tipo da queda de cabelo, o ciclo de crescimento do cabelo é quase sempre afetado”, e destaca um trecho do estudo mais recente envolvendo o Nourkrin (que foi publicado em 2014 – nós ainda não tivemos acesso ao conteúdo dessa pesquisa), que diz que “é benéfico usar o produto como tratamento contínuo em todos os tipos de queda de cabelo“.

Por sinal, a função da acerola na fórmula do Nourkrin, segundo o fabricante, seria oferecer as vitaminas C, A, B1, B2 e B3, além de “carotenóides e bioflavonóides, que fornecem um importante valor nutritivo e propriedades antioxidantes” (na embalagem brasileira do produto, a única dessas substâncias indicada na tabela de informação nutricional é a vitamina C).

Nourkrin funciona mesmo?

O site do Nourkrin disponibiliza uma série de dados de pesquisa para ilustrar a eficácia do produto, além de depoimentos de usuários e especialistas. Uma dessas pesquisas, realizada com 3.000 usuários, diz que 83% deles perceberam resultados positivos (62,5% depois de 2 meses de uso, 70% depois de 6 meses e 83% depois de 12 meses).

Outros dados citados pelo fabricante: um estudo realizado em 2006 (com 55 pessoas de ambos os sexos, maiores de 18 anos, com queda de cabelo há pelo menos um ano, sem determinação da causa do problema) apontou um aumento médio de 37,5% no crescimento capilar dos usuários do Nourkrin.

Gráfico mostrando resultados do Nourkrin

O fabricante do Nourkrin relata que 83% dos usuários obtiveram resultados com o produto em até 12 meses de uso. (Imagem original: Pharma Medico)

Um outro estudo, realizado em 2012 com 100 mulheres que tinham alopecia androgenética, visava “determinar se melhorias na aparência cosmética do cabelo produzem quaisquer mudanças na qualidade de vida das mulheres, ainda que não aconteça necessariamente alguma reversão da sua queda de cabelo”. O Nourkrin foi um dos produtos utilizados neste estudo, e os resultados reportam melhorias na qualidade de vida (considerando aspectos como ansiedade e depressão, autoestima e atividade social) após seis meses de tratamento.

Os comentários publicados tanto no Feefo (site que registra a opinião de clientes, também citado no site do Nourkrin) quanto na Amazon sobre o Nourkrin são em sua maioria positivos. Muitas pessoas dizem ter percebido bons resultados (como fios mais densos, crescendo em áreas onde eram ralos, e até melhoras na qualidade das unhas). Outros usuários não notaram diferença, mas não encontramos nenhum relato de efeitos colaterais ou complicações no uso do produto.

Como usar o Nourkrin?

A posologia recomendada é de dois comprimidos por dia, um pela manhã e um à noite, sempre após uma refeição e acompanhado de líquido.

O tempo de uso recomendado é de no mínimo 6 meses, mas o fabricante diz que não há problema em prolongá-lo (nem menciona a necessidade de fazer qualquer pausa).

Por sinal, tomar uma dose maior não faz o produto agir mais rápido, ok? Segundo o fabricante, já foi comprovado que a ingestão de doses maiores não traz absolutamente nenhum efeito adicional. Então, a menos que o seu médico tenha indicado, não tome mais do que dois comprimidos por dia.

Precisa de receita médica?

Não. Como é vendido como um suplemento alimentar, o Nourkrin não requer apresentação de prescrição médica para ser comprado (o que não significa que você deve deixar de ir ao dermatologista para avaliar qualquer problema de queda ou falta de crescimento do cabelo).

Tem contraindicações ou efeitos colaterais?

A única contraindicação mencionada é para pessoas que tenham alergia a peixes e crustáceos (já que o Marilex é um extrato de origem marinha). O produto não contem glúten.

Segundo o fabricante, não foram identificados efeitos colaterais relacionados ao Nourkrin nos mais de 20 anos em que ele tem sido usado internacionalmente. Também não há interações medicamentosas conhecidas, mas se você estiver fazendo uso de qualquer medicamento (incluindo anticoncepcionais e até mesmo outros suplementos) ou tiver qualquer problema ou condição especial de saúde, é sempre aconselhável conversar com o seu médico antes de começar a tomar o Nourkrin.

Nourkrin engorda? Dá espinha?

Aparentemente não. Encontramos apenas um relato de usuário que já tinha histórico de acne antes e disse que o produto pode estimular o reaparecimento de espinhas, e nenhum relato de ganho de peso com o uso do produto. Se você já usou o Nourkrin e teve uma experiência diferente, conte pra gente nos comentários no final deste post.

Homem pode tomar Nourkrin?

Sim. A versão do produto apresentada no brasil é unissex (tanto para uso masculino quanto feminino).

Nourkrin faz crescer também os pelos do corpo?

Segundo o fabricante, não. A justificativa apresentada pra isso é a de que o Nourkrin contém “ingredientes específicos que agem apenas nos folículos capilares da cabeça” (a gente não faz ideia de quais sejam!).

Existe Nourkrin genérico ou manipulado?

Não. Como o Marilex é exclusivo da Pharma Medico, outras empresas não têm autorização para utilizá-lo. Existem outros produtos com apresentações parecidas, que alegam conter “proteínas marinhas” ou outros similares, mas o fabricante garante que nenhum desses produtos é comparável ao verdadeiro Marilex.

Onde comprar?

Você encontra o Nourkrin em diversas farmácias em todo o país (várias delas permitem comprar também pela internet).

Aviso pra quem pretende comprar o Nourkrin no exterior: qualquer alimento ou remédio está sujeito a passar pelo controle sanitário ao entrar no Brasil, e pode ficar retido se tiver substâncias de uso não autorizado no país. Se a fórmula do Nourkrin precisou ser adaptada para o mercado brasileiro por determinação da Anvisa, é provável que a entrada das versões vendidas em outros países seja vetada. Para saber mais sobre as regras da Anvisa para medicamentos e alimentos importados, clique aqui.

Qual o preço?

Este é o ponto que afasta muita gente do Nourkrin: o preço é bastante alto se comparado com os outros suplementos do mercado.

Encontramos a caixa com 60 comprimidos por valores entre R$ 180 e R$ 300 (uma variação de mais de 65%).  O custo varia bastante de acordo com a farmácia, então vale a pena pesquisar bem antes de comprar o seu.

Várias lojas online apresentam preços bastante competitivos, mas nesses casos é preciso considerar também o frete na conta final.

Vale a pena testar o Nourkrin?

Confessamos que à primeira vista o produto não nos inspirou muita confiança, principalmente por se apoiar num ingrediente cuja composição não é claramente divulgada e alegar ser adequado para todos os tipos de queda de cabelo.

Além disso, o único estudo que conseguimos ver na íntegra foi realizado com o Nourkrin completo, e não com o Marilex isolado, então não nos pareceu que seria possível atribuir os resultados apresentados exclusivamente a essa substância, como o fabricante afirma.

Apesar dessas ressalvas, a curiosidade sobre esse ativo supostamente novo no mercado, somada ao fato de que o produto parece realmente ser bastante seguro, nos faz pensar que pode valer a pena fazer ao menos um teste.

Os diversos depoimentos favoráveis que encontramos, assim como o fato de que vários dermatologistas brasileiros já adotaram o produto no tratamento de casos de queda de cabelo, também pesam a favor na nossa opinião.

É claro que tudo isso só importa se você não tiver alergia a peixes e crustáceos e se o preço do Nourkrin não for proibitivo pra você. Nesses casos, você pode conversar com o seu médico sobre outros suplementos voltados para o fortalecimento capilar, como o Pantogar e o Imecap Hair, e ver se eles podem ser boas alternativas para o seu caso.

Perguntas pra você:

Você já usou ou está usando o Nourkrin? Quais são as suas impressões sobre o produto? Restou alguma dúvida que não respondemos aqui no post? Conte pra gente nos comentários!

facebooktwittergoogle_pluspinterest
AVISO: As informações e opiniões publicadas pelo Chega de Queda! não possuem autoridade profissional e não devem ser interpretadas como aconselhamento médico. Nunca utilize qualquer medicação por conta própria. Consulte sempre o seu médico.
Comentários
  1. Maria
    • Chega de Queda!
    • Sue Ellen Machado
    • Robert Luiz
  2. Maria
    • Chega de Queda!
  3. Andre
    • Lílian Recacho
      • Elise Silva
    • Elisa
  4. Mariá
    • Chega de Queda!
  5. Maria
    • Chega de Queda!
      • Jane Sandes
        • Chega de Queda!
  6. Maria
    • Chega de Queda!
  7. Cinara Araújo
    • Xenia
      • Carla
  8. Maria
    • Chega de Queda!
      • Maria
    • Patricia L Falcão
  9. Renata
  10. Joelson
    • Claudia
      • Sue Ellen Machado
        • Clarissa
    • Jean
  11. Ana Rita
  12. Maria
  13. Vitória
  14. Nathalie
    • Chega de Queda!
  15. Margarete de Fátima da Silva Marini
    • Chega de Queda!
  16. Katiele
  17. Paulo
  18. Dani
  19. Erika
    • Patricia L Falcão
    • Fabiane
  20. Tatiana
  21. Maria Jose da Silva Antonio
  22. Felipe
  23. Nayara
  24. Cesar Capoia
    • Chega de Queda!
      • Cesar Capoia
  25. Ana Paula
  26. Angela
  27. Cláudia
    • Chega de Queda!
  28. Angela
    • Chega de Queda!
      • Ivania
  29. Lademir
  30. Jonny
    • Chega de Queda!
      • Jonny
  31. Roberto
    • Laize
  32. Fernanda
  33. Regina
  34. Conceição
  35. Cristiane
    • Chega de Queda!
  36. Karoline
  37. Cristiane
  38. Silvia Pimentel
    • Antônia
  39. Ana Cleide
    • Chega de Queda!
  40. Simone
  41. Daniele
    • Chega de Queda!
  42. Rosana
  43. Heloisa
  44. Cleuton Moreira
  45. Pedro Albuquerque
  46. Veronica
  47. Mario Silva
    • Chega de Queda!
  48. Neidy Rodrigues
    • Chega de Queda!
      • Neidy Rodrigues
  49. Rafael Faustino
    • Chega de Queda!
  50. Patricia
  51. Janaina
  52. Nanda Silva
    • Chega de Queda!
  53. Luciana
    • Chega de Queda!
      • Luciana
    • Iza Borges
  54. Laiane
  55. Marilia
    • Chega de Queda!
  56. Camila
  57. Diego
  58. Suéllen Loose Ratzke Lopes
    • Chega de Queda!
  59. Luciano Lima
    • Chega de Queda!
  60. Leiliane
    • Chega de Queda!
  61. Joao
    • Chega de Queda!
  62. Cristina
  63. Magali
  64. Elisa
  65. Alessandra
  66. André
  67. Nanci de Medeiros
    • Chega de Queda!
  68. Francieli
  69. Tatiana B
    • Chega de Queda!
  70. Jonathan
  71. Simone Martins
  72. Tatiana B
  73. Vivian
    • Chega de Queda!
  74. Marisa
  75. Daisy
  76. Deborah Cassaro
  77. Bia
  78. Eduardo
  79. Thatila
  80. Kelly
  81. Eulália
  82. Rosalba
  83. Mônica
    • Chega de Queda!
  84. Tatiana B
  85. Martha
  86. Cristina
  87. Tricia
  88. Thaiomara
  89. Aída Souza
  90. Carmen Maria Agostini

Deixe seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *